Cantinho da Crônica
Alexandre d' Oliveira
CapaCapa TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books Livros à VendaLivros à Venda Livro de VisitasLivro de Visitas LinksLinks
Textos


Senhor do Tempo
 
 
Certa vez um senhor, de uma enorme barba clara, numa dessas caminhadas se ajoelhou bem ao meu lado, e perguntou, se para onde eu iria, ele poderia me acompanhar... um tanto curioso, por querer saber de tal bafafá.  Apesar da idade aquele senhor, estava disposto a querer ao meu lado ficar...

Sem mesmo saber aonde poderíamos chegar. Contou até três... Olhou pra mim outra vez, respirou bem forte... Mandou que eu junto a ele contasse outra vez.
E depois disse que meu objetivo eu iria alcançar.  Contei um, dois e três... Novamente comecei tudo outra vez...

E ele, muito sereno, dizia-me, assim sem pestanejar...
Tenha fé e perseverança meu bom rapaz! ... Que assim, você há de chegar lá, no mesmo canto ou em qualquer outro lugar estarei pronto para ajudar.

Eu me dou muito com o vento, sou senhor do tempo, leio qualquer pensamento Não será tão difícil de me identificar.
Alexandre Souza Oliveira
Enviado por Alexandre Souza Oliveira em 27/11/2019
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários